Aygan: Hard Rock, mas muito além do convencional

Resenha - Plastic City - Aygan

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Que beleza de música...! Ainda que já tivesse liberado os EPs “Plastic City” (07) e “Neural Groove” (09), passou-se praticamente uma década desde a sua fundação para que o paulistano Aygan conseguisse marcar sua estreia com um álbum completo, também batizado como “Plastic City”, e que chegou de forma independente ao mercado no ano de 2010.
Lemmy Kilmister: "o Rock'n'Roll nunca vai morrer!"Ozzy Osbourne: "Eu detesto a expressão Heavy Metal!"

Tentar encaixar “Plastic City” em uma categoria musical específica é uma tarefa bastante difícil. Sua proposta aproxima-se do Hard Rock, mas o Aygan usa a criatividade para levar o gênero a caminhos bem mais amplos do que aqueles a que estamos acostumados, oferecendo arranjos bastante trabalhados e geralmente de fácil assimilação, muito groove, distorção e melodias repletas de feeling ao longo das 10 canções que cronometram mais de uma hora – sim, algumas composições são longas, mas tudo é estruturado com muito bom gosto e elegância.

O resultado é uma coleção interessantíssima de estilos diferentes em que o Aygan tenta combinar e manter uma coesão, na maioria das vezes com o devido sucesso. Com uma bem-vinda camada contemporânea, surgem destaques como “Turn Around”, “Shadows”, a mais pesada “Bloody Meanings”, “Now It's Over” e a própria “Aygan”, instrumental repleta de variações que revela um talento distinto para se infiltrar na memória e conquistar o ouvinte.

Em suma, o Aygan é mais um conjunto independente cujos integrantes trabalham lado a lado e de maneira harmoniosa para fazer uma música seguindo seus próprios termos e que não soe pretensiosa, simples assim. “Plastic City” pode ser uma aquisição bastante digna, pois possui potencial para agradar a uma ampla fatia do público Rock´n´Roll, e que venha o sucessor!

Contato: www.myspace.com/aygan

Formação:
Marcelo Lane - voz e guitarra
Rodrigo Curvo - guitarra
Bruno Vellutini - baixo
Vitor Rodrigues - bateria

Aygan - Plastic City
(2010 / independente – nacional)

01. To Turn Around
02. Shadows
03. From The Fire
04. Days
05. Bloody Meanings
06. Back At Moon Street
07. Neural Groove
08. Hollywoodian Roses
09. Now It's Over
10. Aygan

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Aygan"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Aygan"

Lemmy Kilmister
"O Rock'n'Roll nunca vai morrer!"

Ozzy Osbourne
"Eu detesto a expressão Heavy Metal!"

Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1984

Tony Iommi: John Bonham quebrou a bateria de Bill WardDave Mustaine: "tocar com o Metallica foi purificador"Separados no nascimento: Sebastian Bach e Fernanda LimaVídeo: 10 gêneros do metal em três minutosIron Maiden: ouça a "cozinha" isolada de algumas músicasSebastian Bach: "descobri novos meios de se consumir maconha"

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online