Ascension of the Watchers: Folk/industrial de Burton C.Bell

Resenha - Iconoclast - Ascension of the Watchers

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Flávio Mendes Santana
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Projetos, projetos e mais projetos paralelos. É o que fazem integrantes de muitas bandas, com o intuito de se dispersar um poucos da sonoridade consagrada de suas bandas originais, não só para evitar polêmica, quanto para mostrar aos fãs ou interessados uma outra gama de habilidades musicais (o que não é nada anormal) por puro prazer, ou até mesmo por interesse comercial, por que não? E assim fez o vocalista Burton C. Bell, da grande banda FEAR FACTORY, que aproveitou para mostrar o seu lado mais folk/industrial, no projeto ASCENSION OF THE WATCHERS. Esse projeto está longe de focar o mainstream, mais acredito que, quem é fã do trabalho de Burton, ao menos já deve ter procurado conhecer o som deste projeto paralelo.
Autismo: rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismoRafael Bittencourt: Com o Aquiles eu não mantenho mais contato e nem tenho vontade

Iconoclast é o álbum de estréia de um projeto folk/ industrial, simplista por sinal, que prioriza o som mais ambiente ao invés de uso das complexas teorias de violões clássicos, tanto que, a banda consiste em apenas dois integrantes, Burton C. Bell que fica a cargo das guitarras e baixo e, John Bechdel que cuida dos teclados e programações. Não há bateria física e sim, uma bateria eletrônica, mas que cumpre bem o seu papel, tendo em vista a proposta da banda.

O álbum se inicia com a faixa "Evading", onde já se evidencia a simplicidade do instrumental, e os vocais de Burton, claro, soam mais limpos e melódicos, diferente das linhas utilizadas nos álbuns do FEAR FACTORY. No final da faixa ainda percebemos algumas passagens mais agressivas nos vocais, mais é bem rápido mesmo. A próxima faixa, na minha opinião, é a melhor do álbum. "Residual Presence", se inicia com efeitos de teclado, que dão passagem para um riff dedilhado grudento, simples por sinal, mais bem legal de ouvir, e os vocais ajudam a tornar a atmosfera da música bem agradável, com direito a uma passagem apenas ao som da bateria e do baixo.

As próximas duas faixas "On the River" e "Moonshine" são mais caracterizadas ao folk, priorizando as batidas de violão acompanhadas pelas belas melodias de teclado, e a bateria bem cadenciada. Já a última faixa, "Quintessence" é apenas instrumental, o que pela sonoridade desse álbum, torna-se a música no qual você deixa tocar e vai dormir (possui pouco mais de 10 minutos de duração).

O álbum em si é recomendado para quem tem a mente aberta musicalmente, dentro das fronteiras do rock, claro, pois é algo bem diferente do que costumamos a ouvir do FEAR FACTORY e, posso até arriscar a dizer, um pouco excêntrico devido a sonoridade e a postura da banda. A capa é uma imagem que nos lembra de arte gótica, belíssima por sinal, e se encaixa perfeitamente com a proposta da banda.

Iconoclast - Ascension of the Watchers
(2005 - Independente)

Line-up:
Burton C. Bell: Vocais, guitarras, baixo
John Bechdel: Teclados, programação

Tracklist:
1 - Evading
2 - Residual Presence
3 - On the River
4 - Moonshine
5 - Quintessence
TOTAL: 33:24

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Fear Factory"

Já tem 20 anos!
Os dez melhores álbuns de metal de 1995

Quadrinhos
Top 20 das capas do Rock criadas por artistas do gênero

Roadrunner
Os álbuns mais desprezados de todos os tempos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Fear Factory"Todas as matérias sobre "Ascension Of The Watchers"

Autismo
Rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismo

Rafael Bittencourt
Com o Aquiles eu não mantenho mais contato

Motorhead
Phil Campbell explica porque não foi ao funeral de Lemmy

Duff McKagan: "Advogados acabaram com o Guns e Velvet!"Excessos: como os rockstars gastam os seus milhõesGrammy 2015: lista dos ganhadores nas categorias Rock/MetalMetallica: assista "Fuel" com Jason Newsted nos vocaisAxl Rose: em vídeo, a mudança no vocal de 1985 a 2016Iron Maiden: morte na civilização maia inspirou The Book Of Souls

Sobre Flávio Mendes Santana

Nascido e criado na capital paulista, descobriu e se identificou com o universo do Rock no início da adolescência. Atualmente, tem como preferência o Metal Extremo, mas também explora algumas outras vertentes do Rock. Está sempre de olho nos últimos lançamentos, shows e matérias de suas bandas favoritas.

Mais matérias de Flávio Mendes Santana no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online