Resenha - From Chaos to Eternity - Rhapsody of Fire

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - From Chaos to Eternity - Rhapsody of Fire


  | Comentários:

Parte daquele famigerado grupo do “ame ou odeie”, os italianos do Rhapsody of Fire vem trilhando um caminho salutar dentro do chamado power metal sinfônico. Assim como boa parte das bandas de metal, eles possuem um “estilo único”, no caso, o tal hollywood metal, seja lá o que isso queira dizer. Para o bem ou mal, o fato é que se trata de músicos muito talentosos e criativos dentro da cultuada temática de fantasia. Por falar em contexto, o novo álbum, “From Chaos to Eternity”, lançado no corrente ano, põe fim à "Emerald Sword Saga", iniciada no hoje cultuado registro de estreia, “Legendary Tales” (1997).

Nota: 9

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Imagem
Como a minha intenção aqui não é exatamente convencer seus desafetos de que estão errados, concentrar-me-ei nos apreciadores do Rhapsody of Fire. Porque sejamos sensatos, eles jamais lançaram um disco realmente ruim. Particularmente apenas o “Triumph or Agony” (2006) não me agradou, mas há coisas interessantes ali, reconheço. Seria até estranho eu afirmar o contrário, pois só a belíssima voz do Fábio Lione já serve como alento. Felizmente, logo em seguida, os caras vieram com um dos meus favoritos: “The Frozen Tears of Angels” (2010). Aquele disco trazia pelo menos um clássico imediato com a canção “Raging Starfire”.

Mantendo a inspiração em alta, “From Chaos to Eternity” fecha a saga “Emerald Sword” elucidando uma estória cheia de reviravoltas e surpresas. No âmbito musical, tudo muito bem elaborado e “redondo”, como num filme de Hollywood (ops!). Tudo aqui é repleto de pompa, grandiosidade e clima épico. Mesmo a timbragem dos instrumentos contribui para que possamos nos sentir parte da epopeia.

Desde a faixa título, passando pela fenomenal “Tempesta Di Fuoco” e a poderosa “Ghosts of Forgotten Worlds”, tudo soa rejuvenescedor e eficaz. Até mesmo as inusitadas passagens influenciadas em black metal escandinavo, as orquestrações sombrias e os blast beats soam plenamente naturais. Concordo com alguns jornalistas europeus quando dizem que o som da banda não sofreu mudanças drásticas, mas mostra-se atualizado. Talvez o grande responsável por isso seja um dos mentores da banda, o tecladista Alex Staropoli, especialmente por suas linhas utilizando-se de loops e samplers. O guitarrista Luca Turilli, o outro “gerente”, também não parou no tempo e sempre tira algumas cartas da manga com solos e licks bastante incomuns.

E novamente ele, Fabio Lione. Este homem está cantando horrores. Faz um favor a si mesmo e escute, na ordem, as derradeiras do álbum, respectivamente, "Tornado" e "Heroes of the Waterfalls' Kingdom". Esta última, por exemplo, sintetiza tudo o que é o Rhapsody of Fire: grandiosa (inclusive no tamanho, com seus quase 20 minutos de duração), clássica, barroca, intrincada, suave, perversa e moderna(!). Consegue imaginar a equação? Perde tempo não, corra e ouça a bolachinha no talo!

Rhapsody of Fire – From Chaos to Eternity
Nuclear Blast/Laser Company – 2011

Line-up:
Fabio Lione Vocals
Luca Turilli Guitars
Alex Staropoli Keyboards
Alex Holzwarth Drums
Patrice Guers Bass
Tom Hess Guitars (rhythm)

Track-list:
1. Ad Infinitum 01:30
2. From Chaos to Eternity 05:45
3. Tempesta Di Fuoco 04:48
4. Ghosts of Forgotten Worlds 05:35
5. Anima Perduta 04:46
6. Aeons of Raging Darkness 05:46
7. I Belong to the Stars 04:55
8. Tornado 04:57
9. Heroes of the Waterfalls' Kingdom 19:32

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Outras resenhas de From Chaos to Eternity - Rhapsody of Fire

Rhapsody Of Fire: Atingindo o ápice no final da saga
Rhapsody of Fire: Música bem feita é o que temos aqui


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs
Todas as matérias sobre "Rhapsody"

Thiago Bianchi e Russel Allen: Galeria de imagens do Workshow
Rhapsody Of Fire: vídeo da faixa "Dark Wings Of Steel"
Angra: Fabio Lione responde a mais perguntas de fãs
Gamma Ray: vídeo anunciando novo álbum e capa
Angra: vídeo da primeira sessão de fotos com Fabio Lione
Separados no nascimento: Fabio Lione e Patricia Pillar
Avalon: revelado nome do álbum e os músicos restantes
Rhapsody of Fire: a substituição de Turilli e a recepção do álbum
Angra: Fabio Lione responde perguntas dos fãs em vídeo
Rhapsody of Fire: De pé sem a presença do Turilli músico
Gamma Ray: turnê ao lado do Rhapsody of Fire em 2014
Rhapsody of Fire: Brasileiro vence concurso de Natal
Rhapsody of Fire: A banda se perdeu no tempo
Kaledon: vídeo clipe com a participação de Fabio Lione
Fabio Lione: sim, ele é um membro de verdade do Angra

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Durr Campos

Graduado em Jornalismo, o autor já atuou em diversos segmentos de sua área, mas a paixão pela música que tanto ama sempre falou mais alto e lá foi ele se aventurar pela Alemanha, país onde reside atualmente e possui família. Lendo seus diversos artigos, reviews e traduções publicados aqui no site, pode-se ter uma ideia do leque de estilos que fazem sua cabeça. Como costuma dizer, não vê problema algum em colocar para tocar um Scum do Napalm Death, seguido de Substance do New Order ou Black Celebration do Depeche Mode, daí viajar no tempo com Stormbringer do Deep Purple, se acabar ao som do Bounded By Blood do Exodus e finalizar o dia com alguma coisa do ABBA ou Impetigo. Simples assim.

Mais matérias de Durr Campos no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas