Diva: Fusão de Thrash e Death bastante ríspido e técnico

Resenha - WarsaW - Diva

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Realmente é uma tarefa complicada surgir com uma proposta similar depois que alguma banda acabou se tornando referência pelo mundo... Tendo iniciado suas atividades em 2006, o Diva apareceu na cena do Rio de Janeiro com uma música nos moldes do tal Death Melódico, com a correta dose de agressividade e técnica, e tendo como cantora uma bonita garota que urra como poucas – e é claro que os comentários pipocaram rapidamente.
Cópia Infiel: Ato 1, Raul Seixas e o Dolo de OuroBaixista Magnus Rosén quase morre durante vôo rumo à América do Sul

Assim, o EP “WarsaW”, liberado em meados de 2010, foi compreensivelmente comparado ao que o sueco Arch Enemy praticou em vários pontos de sua carreira. E, curiosamente, os argumentos de uma resenha publicada aqui mesmo do Whiplash! foram rebatidos por personalidades da cena musical do Brasil, graças a uma curiosa campanha em prol do Diva...

Pois bem, de posse do caprichado material promocional de “WarsaW”, a audição revela uma fusão de Thrash e Death Metal bastante ríspido e técnico. O quarteto segue à risca uma fórmula e ainda não encontrou dispositivos que permitam revelar alguma distinção, o que acaba limitando consideravelmente o fator emocional, tão importante para muitos ouvintes – atentem para “Condemned”, que até rendeu um vídeo, para citar apenas um exemplo.

Mas algo relevante é que, apesar das ingratas comparações, é inegável que Angélica possui seu próprio estilo de cantar ameaçadoramente e as guitarras de Pedro Viana serem muito boas, em especial no quesito solos. Ou seja, pode ser uma questão de tempo para o Diva filtrar e trabalhar suas influências para desenvolver suas ideias a contento. E, neste sentido, os cariocas soltaram uma prévia do single inédito “World's Collapse”, uma atrocidade entorpecente que aparentemente – e só aparentemente – não soa tão ‘seco’ como o oferecido neste “WarsaW”. Vamos ver o que o futuro reserva por aqui...

Contato:
http://www.myspace.com/divaofficial

Formação:
Angélica Burns - voz
Pedro Viana - guitarra
Eduardo Seabra - baixo
Braulio Azambuja - bateria

Diva – WarsaW
(2010 / CD-Demo – nacional)

01. The War Saw (intro)
02. Forged In Blood
03. Condemned
04. Life Goes Off (feat. 7)
05. Angel Of Death

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de WarsaW - Diva

Diva: clichês já batidos ad nauseam por muitos grupos

Todas as matérias e notícias sobre "Diva"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Diva"

Raul Seixas
Os plágios da carreira do artista

Hammerfall
Magnus Rosén quase morre durante vôo à América do Sul

Metallica
Guitarrista carioca grava medley com 102 riffs

Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosPirataria: enquanto isso, em uma loja de CDs na Rússia...Sebastian Bach: "Guns é maior que o Rock"Megadeth: Um mundo mais perigoso em "Holy Wars"Megadeth: "somos todos parte do Metallica de alguma forma"Kiko Loureiro: vídeo revela penoso processo de desenvolvimento até o Megadeth

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online