James Labrie: ele nunca foi uma unanimidade entre os fãs

Resenha - Static Impulse - James Labrie

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Júlio André Gutheil
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
É bem sabido que James Labrie nunca foi uma unanimidade nem entre os fãs do Dream Theater muito menos pelos fãs de heavy metal em geral, e muito dessa impressão vem além de suas performances na sua banda principal, passando também por seus projetos paralelos e discos solos. Seu debut solo “Elements Of Persuasion” (2005) não fora muito bem recebido, gerando críticas negativas de fãs e imprensa. Mas agora em 2010 ele lança um novo disco solo, e pode-se dizer: dessa vez acertou em cheio!
Portnoy: Bumblefoot e Derek Sherinian podem estar em supergrupoGhost: por que toda a atenção sobre a banda?

Este “Static Impulse” traz James numa interpretação que visivelmente soa mais confortável, solta, onde ele explora outras tonalidades de sua voz. O som de nada lembra o Dream Theater, e mistura de forma muito interessante death melódico (Havendo inclusive harsh vocals interpretados por Peter Wildoer, baterista da banda sueca Darkane) com elementos de progressivo, num clima moderno, pesado e absolutamente empolgante.

O disco já mostra a que veio logo na abertura, com 'One More Time': veloz, pesada, com o vocal de Peter rasgando tudo logo de cara, para depois chegar Labrie para um contra-ponto sensacional. Disparada a melhor faixa do disco. As faixas seguintes também são todas de altíssima qualidade, mas com maiores destaques para 'Who You Think I am', 'Over the Edge', 'Euphoric' e 'This is war'.

A capa e a arte gráfica são outro aspecto muito positivo. Muito bonitas, elegantes e criativas, com imagens que nos remetem ao metal progressivo.

A produção é assinada pelo próprio James Labrie, e a mixagem e masterização ficaram por conta de Jens Borgen. E o trabalho de ambos no disco é impecável, as faixas são cristalinas, muito bem mixadas e masterizadas, proporcionado ao ouvinte um produto de excepcional qualidade técnica e também musical. E outro fator que influenciou tamanho esmero no trabalho tenha sido o tempo consideravelmente longo das gravações, que se estenderam por mais de um ano entre 2009 e 2010, dando toda a tranquilidade para o material fosse polido e esmerado ao máximo.

Por fim, um disco excelente, uma grata surpresa deste 2010 prolífico em ótimos lançamentos. Pode ser adquirido por fãs de Dream Theater e também por quem curte uma boa música cheia de vigor e energia. Talvez um dos lançamentos mais interessantes do ano!

Track list:
1. "One More Time"
2. "Jekyll or Hyde"
3. "Mislead"
4. "Euphoric"
5. "Ove The Edge''
6. "I Need You"
7. "Who You Think I Am"
8. "I Tried"
9. "Just Watch Me"
10. "This Is War"
11. "Superstar"
12. "Coming Home"

Site: http://www.jameslabrie.com/

Myspace: http://www.myspace.com/officialjameslabrie

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Vocalistas
Os menos conhecidos de bandas famosas

Portnoy: Bumblefoot e Derek Sherinian podem estar em supergrupoBlend Guitar: John Petrucci tenta tocar como Lil WayneMike Portnoy: tocando sua "12 Steps Suits"Todas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

Tina S
Aos 14 anos, detonando Dream Theater

Semelhança
Alguns vocalistas de rock com vozes quase iguais

Mike Portnoy
Um santuário na perna para seus artistas favoritos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "James Labrie"Todas as matérias sobre "Dream Theater"

Ghost
Por que toda a atenção sobre a banda?

Humor
Namorar um headbanger é sair da zona de conforto

Megadeth
Mustaine coloca Kiko acima dos outros guitarristas

Anthrax: Scott Ian apresenta a solução para o Phil AnselmoSteven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeasJoão Gordo: Ed Motta tem razão, brasileiro não tem noção mesmo!Obituário: todas as mortes do Rock e Metal em 2016Google: "não nos culpem pela pirataria"AC/DC: quem Dave Mustaine gostaria de ver no vocal?

Sobre Júlio André Gutheil

Nascido em Feliz, interior do Rio Grande do Sul, de origem alemã e com 20 anos de idade. Grande fã de Blind Guardian, Paradise Lost e Opeth, além de outras várias bandas de diversos estilos distintos. Pretende cursar jornalismo e também se dedicar o máximo possível à crônica do mundo Heavy Metal. Escreve no blog www.metalmeltdowndiscos.blogspot.com. Twitter: @jagutheil.

Mais matérias de Júlio André Gutheil no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online