Calvary Death: beleza selvagem em meio ao furor

Resenha - Serpent - Calvary Death

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Oras, vejam quem está retornando à cena! Certamente muitos dos headbangers se lembram do Calvary Death, que, natural de Itaúna, foi um dos primeiros grupos do interior mineiro a alcançar projeção nacional. Sua estreia se deu em 1994 com um belo álbum chamado "Jesus, Intense Weeping", mas a partir daí foram muitos os problemas e poucos os registros, que se resumiram a algumas simples demos.
Blaze Bayley: pra sair do Maiden é preciso deixar o cabeloSebastian Bach: "São Paulo foi o melhor show da minha vida"

Porém, eis que Ruddy Souza (voz e baixo), Roberto Antunes (guitarra) e Marco Túlio (bateria), todos velhos conhecidos desde a época em que o Calvary Death ainda era chamado Túmulo de Ferro, estão liberando seu segundo álbum. E que registro incrível se saiu esse "Serpent" ao se manter fiel às raízes do Death Metal, repleto de idéias bem sacadas e dando a cada instrumento o devido espaço para ser explorado de forma eficaz e enriquecer a audição.

Há muita variação rítmica e, mesmo que tudo se apresente extremamente agressivo, os mineiros usam de belas harmonias para exalar um forte sentimento de solidão e melancolia. Todas estas características resultaram em uma sonoridade um tanto quanto pessoal e simplesmente cativante, mostrando que estes senhores não são meros caras cheios de raiva a tocar qualquer coisa. Não mesmo! Há toda uma envolvente beleza selvagem em meio ao furor desta rebelião em forma de música.

Faixas como “Serpent”, "World Of Nobody" e "Could Be The Human Race In Fall” refletem parte do poder de fogo do repertório que, aliás, possui algumas músicas que soam como promessa de clássicos – algo que o tempo se encarregará de confirmar. Somando tudo, este é um disco praticamente irrepreensível e que reflete toda a integridade e experiência deste trio headbanger. Lançamento nacional em parceria com a Cogumelo Records!

Contato:
http://www.calvarydeath.co.cc
http://www.myspace.com/calvarydeathbr
Formação:
Ruddy Souza - voz e baixo
Roberto Antunes - guitarra
Marco Túlio - bateria

Calvary Death - Serpent
(2009 / Cogumelo Records – nacional)

01. Intro (Hell)
02. Serpent
03. World Of Nobody
04. Hanging Alive
05. Excruciation
06. Antichrist
07. The Funeral
08. Betrayer
09. House Of Betsaida
10. Could Be The Human Race In Fall
11. Crucial Moment
12. Burning Forever

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Calvary Death"

Blaze Bayley
Pra sair do Maiden é preciso deixar o cabelo

Sebastian Bach
"São Paulo foi o melhor show da minha vida!"

Avenged Sevenfold
Arin Ilejay desabafa sobre sua saída da banda

Twisted Sister: morre o baterista A.J. Pero, também do Adrenaline MobSlipknot: Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreiraKiko Loureiro: os cinco discos mais marcantesPantera: o segredo da capa de Vulgar Display of PowerPorrada: músicos que praticam ou já praticaram algum tipo de arte marcialOzzy Osbourne: Os 65 anos do madman em seis músicas

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online