Eluveitie: contraponto para o já saturado Folk Metal

Resenha - Evocation I: The Arcane Dominion - Eluveitie

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Diego Camara
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Destaque: Passado um ano do lançamento de “Slania”, segundo álbum da banda ELUVEITIE, que obteve ótima resposta da crítica internacional e do público, os suíços mostram mais uma vez porque são uma das grandes revelações da cena do Folk Metal dos últimos tempos. Em “Evocation I: The Arcane Dominion”, a banda promove em seu novo álbum um som mais acústico e muito mais ligado ao folclore gaulês do que qualquer outra banda de metal já ofereceu.
Cellar Darling: a nova banda de Anna Murphy, ex-EluveitieSolos: Alguns dos mais bonitos do Heavy Metal

Diferente de “Slania”, o ELUVEITIE deixou para trás em “Evocation I” parte de suas ligações com o Melodic Death Metal sueco, fortemente influenciado por bandas como DARK TRANQUILITY e AT THE GATES. Pelo som acústico do álbum já é de se esperar que ele apresente o mínimo dos sons característicos do metal. As guitarras, baixos e os vocais guturais de Chrigel Glanzmann acabam dando espaço para a flauta, gaita de foles, violino e os belos vocais de Meri Tadic e Anna Murphy, mesmo que durante as músicas algumas recaídas da banda podem ser notadas.

O grande destaque que pode ser apontado na temática do álbum é a total ligação com a mitologia gaulesa. As letras acompanham todo um clima folclórico criado pelo som, totalmente cantadas em gaulês antigo. Uma grande pesquisa foi empreendida pela banda para trazer à tona antigas canções e histórias dos gauleses que, de acordo com eles, tem em torno de 1600 a 2100 anos de idade e foram escritas em pequenas placas de zinco. A capa do álbum também foi totalmente incorporada à música, representando o deus pagão Cernunnos da Mitologia Celta, associado como senhor do submundo e com grandes ligações com a região central da Europa.

O belíssimo som das cantigas celtas pode ser ouvido em músicas como “Brictom”, escrita a partir de uma maldição feita por mulheres, e “Voveso in Mori”, uma música calma com um leve som de violão ao fundo em uma atmosfera tristonha, além de também ser uma das poucas músicas que não foi baseada nas lendas gaulesas, juntamente com “Sacrapos” e “Omnos”.

“Memento” já apresenta um som mais para cima, voltado para a gaita de foles, representando as festas e comemorações dos povos celtas.

O grande destaque do álbum vai para a canção “Omnos”, uma música rápida e que consegue unir bem tanto o acústico quanto o metal. Conforme afirmou o grupo anteriormente, a música fala sobre uma garota e um lobo. A menina quer colher flores pelo campo, enquanto o lobo quer “fazer brincadeiras malvadas” e “caçar a flor de sua juventude”.

De fato, por tudo isto é que “Evocation I” surge como um contraponto para o já saturado Folk Metal e uma recomendação para todos que desejam escutar um som mais tranqüilo, fora dos padrões do Black Metal usados na maioria das bandas Folk, e que mesmo assim mostra os sons típicos dos celtas com a voracidade do Metal. “Evocation I: The Arcane Dominion” mantem as previsões de “Slania” e coloca o ELUVEITIE definitivamente dentre as bandas mais interessantes da nova geração.

Formação:
Merlin Sutter – Bateria
Siméon Koch – Guitarra
Chrigel Glanzmann – Voz, mandola, apitos, gaita, violão e tambor
Meri Tadic - Violino e voz
Ivo Henzi – Guitarra
Anna Murphy – Hury Gurdy e voz
Kay Brem – Baixo
Päde Kistler – Gaita de foles e apitos

Músicas de “Evocation I: The Arcane Dominion”
01. Sacrapos – At First Glance (ft. A.A. Nemtheanga nos vocais)
02. Brictom
03. A Girls Oath
04. The Arcane Dominion (ft. Oli S. Tyr no alaúde)
05. Within The Grove (ft. Fredy Schnyder no dulcimer e Mina The Fiddler na viola de cinco cordas)
06. The Cauldron Of Renascence
07. Nata (ft. A.A. Nemtheanga nos vocais adicionais)
08. Omnos
09. Carnutian Forest
10. Dessumiis Luge
11. Gobanno (ft. Sarah Wauquiez, Fredy Schnyder no dulcimer e Mina The Fiddler na viola de cinco cordas)
12. Voveso In Mori
13. Memento
14. Ne Regv Na
15. Sacrapos – The Disparaging Last Gaze

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Evocation I: The Arcane Dominion - Eluveitie

Eluveitie: deixando praticamente de lado a faceta metálica

Cellar Darling: a nova banda de Anna Murphy, ex-EluveitieIrij: novo album lançado em versão físicaEluveitie: veja show completo na Alemanha, em agosto de 2016Todas as matérias e notícias sobre "Eluveitie"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Eluveitie"

Solos
Alguns dos mais bonitos do Heavy Metal

Guns N' Roses
Axl mandou expulsar Steven Adler de show?

The Voice
Candidato faz power metal cantado em português

Invisible Oranges: os 5 melhores momentos Metal dos filmesMachine Head: Amps Falsos no Palco - pode isso, Arnaldo?Motorhead: Lemmy e o direito de morrer como quiserSlayer: maluco encara furacão na Flórida ao som da bandaNicolas Cage: filho queria muito apresentar Amon Amarth ao paiJudas Priest: Foto de Rob Halford no camarim de Lady Gaga

Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online