Carro Bomba: esperando algo ainda mais esporrento

Resenha - Nervoso - Carro Bomba

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Em 2005, o então power trio paulistano Carro Bomba causou ótima impressão ao liberar o “Segundo Atentado”, que se mostrava inesperadamente bem mais pesado que o debut auto-intitulado do ano anterior. Seguindo essa lógica, então o que dizer agora que o grupo foi reformulado e passou a ser um quarteto? Só podemos esperar algo ainda mais esporrento!
Guns N' Roses: "Case-se comigo Axl, tenho 18 anos"Gene Simmons: US$ 200 milhões para reunir o Led Zeppelin?

Pois bem, os remanescentes Marcello Schevano (guitarra) e Fabrizio Micheloni (baixo) contaram com Rogério Fernandes (voz, ex-Golpe de Estado) e Fernando Minchillo (bateria), e, o que antes vinha acontecendo de forma aparentemente comedida, agora ficou literalmente escancarado com o mais novo álbum. “Nervoso” é, antes de mais nada, um disco sem frescuras de Rock Pesado – e muitos se lembram de uma época em que o dito cujo era assim chamado, pois os tantos subgêneros atuais eram desnecessários. O tal Rock Pesado era apenas distorcido e muito, mas muito barulhento.

Em “Nervoso”, ainda que soe devidamente atualizado e enturbinado pela excelente produção da ocupadíssima dupla Heros Trench e Marcello Pompeu, é inegável que muito do fascínio pelo astral setentista que reinou (quase) absoluto nos discos anteriores continua presente. Mas agora tudo está muitas vezes mascarado sob todo o peso dos instrumentos – há boas doses de Black Sabbath e até ocasiões em que o Carro Bomba praticamente se envereda pelos lados do Thrash Metal!

Com uma audição que beira os 35 minutos em nove composições, dá para destacar com folgas a trinca inicial, “Punhos de Aço”, “Sangue de Barata” e “Bomba Blues”; além da incrível “O Passageiro da Agonia”, com todo seu jeitão stonner e dona de uma letra muito bem sacada. E, faixa após faixa, vai-se concluindo que este é um discaço feito para se escutar alto, a ponto de os incomodados vizinhos começarem a entender as letras cantadas em português.

Finalizando, vale mencionar que, depois de este álbum figurar entre os ‘Melhores de 2008’ de vários veículos da mídia especializada, o até então independente Carro Bomba agora terá uma segunda prensagem de “Nervoso” tendo como parceira a Voice Music cuidando da distribuição. Parabéns aos caras! O disco é praticamente indispensável a qualquer um que aprecie Rock´n´Roll de um verde-amarelo marginal e feito com atitude!

Contato:
http://www.carrobombaoficial.com.br
http://www.myspace.com/carrobomba

Carro Bomba - Nervoso
(2008 / Voice Music – nacional)

01. Punhos de Aço
02. Sangue de Barata
03. Bomba Blues
04. Fui
05. Válvula
06. O Passageiro da Agonia
07. O Foda-se
08. O Foda-se II
09. Intravenosa

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Nervoso - Carro Bomba

Carro bomba: Amostra de como viver numa metrópoleCarro Bomba: mais atual, mas não mais suave ou acessível

Todas as matérias e notícias sobre "Carro Bomba"

Regis Tadeu
Cinco bandas de metal nacional que nada devem aos "gringos"

Metal SP
Documentário sobre Heavy Metal em São Paulo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Carro Bomba"

Guns N' Roses
"Case-se comigo Axl, tenho 18 anos"

Gene Simmons
US$ 200 milhões para reunir o Led Zeppelin?

Rockstars
As histórias por trás de seus nomes artísticos

Fail!: algumas das releituras de rock mais bizarras8 de Dezembro: a data mais macabra do rockGuns N' Roses: Axl na Argentina, belo motivo pra ficar putoRock Progressivo: os dez discos mais importantes da históriaAlissa White-Gluz: "É difícil ser Vegan? Absolutamente não."Mountain - discografia comentada

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online