Anaal Nathrakh: nada menos que absolutamente brilhante

Resenha - Eschaton - Anaal Nathrakh

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Amantes da música extrema, aqui temos um nome para se conhecer! Natural de Birmingham, Inglaterra, o Anaal Nathrakh começou sua carreira em 1998, sendo composto somente por dois músicos. Seu vocalista leva o codinome V.I.T.R.I.O.L., que na realidade é ninguém menos do que Dave Hunt, do digníssimo Benediction; e seu fiel companheiro responde pela alcunha Irrumator (Mick Kenney), responsável pelas guitarras, baixo, programação e bateria. E podem ter a certeza de que esta é uma dupla dos infernos!
Ultimate Classic Rock: as 10 melhores músicas sobre guerraBruce Dickinson: foi difícil evitar as drogas durante tours

Sobre o nome pra lá de esquisito com que o duo resolveu batizar seu projeto, o termo supostamente tem origem no filme Excalibur, onde o mago Merlin pronuncia ‘Anaal Nathrakh’ (hálito da serpente) em um de seus feitiços... E aposto que muitos dos leitores atribuíram o tal ‘Anaal’ aí à outra coisa, certo? Bom, eu também!!! De qualquer forma, a idéia inicial era executar apenas um Black Metal visceral, mas com o passar dos anos a coisa toda foi se desenvolvendo para os lados do Death e Grind, e de forma muito peculiar.

Lançado originalmente em 2006 e chegando agora ao Brasil via Somber Music, “Eschaton” (referente à profecia maia relativa ao fim do mundo em 21/12/2012...) é seu terceiro álbum de estúdio e se revela a mais pura brutalidade em forma de ondas sonoras. Inflexivelmente caótico em todos os sentidos, seus arranjos são cuidadosamente estudados a ponto de o ouvinte ficar desorientado com a quantidade de informações utilizadas em meio a tanta velocidade.

Gritos, rosnados e urros agonizantes, riffs incríveis, efeitos quase industriais para aumentar uma atmosfera que já é violenta por natureza... A gravação é excelente, suja e valoriza cada um dos aspectos de “Eschaton”, fazendo com que o resultado final passe longe de ser uma mera ‘pilha de ruído’ – é, na verdade, uma implacável bomba digna de qualquer apocalipse que se preze.

A audição dura em torno dos meros 35 minutos – o suficiente para enlouquecer os desavisados – ao longo de nove faixas praticamente irrepreensíveis em sua proposta. Mas ainda assim “Between Shit And Piss We Are Born” se destaca por fazer uso de algumas vocalizações limpas, melódicas mesmo, sem minimizar em praticamente nada sua escala de violência. Outras melodias aparecem também nas ótimas "Timewave Zero” e “The Yellow King", o que confere ao repertório um dinamismo e tanto.

Contando com a participação de Shane Embury (Napalm Death) e Attila Csihar (Mayhem), “Eschaton” é nada menos do que absolutamente brilhante e, com certeza, conseguiu manter a reputação do Anaal Nathrakh no sentido de ser uma das mais extremas bandas do momento. Se o caríssimo leitor tem alguma dúvida quanto a esta afirmação... Bom, procure conhecer algumas de suas canções. É amar ou odiar!

Anaal Nathrakh - Eschaton
(2006 / Season Of Mist - 2008 / Somber Music - nacional)

01. Bellum Omnium Contra Omnes
02. Between Shit And Piss We Are Born
03. Timewave Zero
04. The Destroying Angel
05. Waiting For The Barbarians
06. The Yellow King
07. When The Lion Devours Both Dragon And Child
08. The Necrogeddon
09. Regression To The Mean

Homepage: www.anaal-nathrakh.tk

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Anaal Nathrakh"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Anaal Nathrakh"

UCR
As 10 melhores músicas sobre guerra

Bruce Dickinson
Foi difícil evitar as drogas durante as tours

Helloween
Incrível performance de fã no The X-Factor

Guns N' Roses: "último show foi em 1990", diz ex-empresárioVinil, CD ou arquivos: Quem vence esse embate histórico?Bandas Novas: como vocês NÃO devem tratar o técnico de somDream Theater: como soaria cada instrumento isolado?Metallica: Lars Ulrich quer saber quem é que ainda compra o "Black Album"Judas Priest: KK Downing fala sobre os motivos da saída

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online