Whiplash.NetMenuBuscaReload

1349: Black Metal enraizado até o fundo da alma norueguesa

Resenha - Hellfire - 1349

 Compartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
1349 pode ser um nome bastante incomum para se batizar uma banda, mas não quando se trata de um grupo de Black Metal da Noruega, afinal, este foi o ano em que este país foi assolado pela peste bubônica que dizimou nada menos do que dois terços de sua população. A banda está na ativa desde 1997 e “Hellfire” é seu terceiro álbum, lançado originalmente em 2005, e que está chegando somente agora ao público brasileiro via Somber Music.

WatchMojo: os 10 guitarristas mais subestimados de todos os temposRock in Rio: 10 bandas que poderiam estar na próxima edição

Como foi dito acima, o estilo é o Black Metal, daqueles enraizados até o fundo da alma norueguesa. Mas aos poucos o 1349 vem procurando diversificar seus arranjos, inserindo passagens levemente cadenciadas como nas espetaculares “To Rottendom” e “From The Deeps”, enquanto “Sculptor Of Flesh” é claramente influenciada por Slayer e se mostra o provável destaque unânime entre as oito composições do disco. Mas nem sempre há acertos, pois sabe-se lá o real motivo, não dá para entender um resultado tão abafado aplicado justamente na longa faixa-título, com seus longos 14 minutos...

De qualquer forma, isso não ofusca o fato de este ser um bom álbum. As guitarras estão decididamente mais técnicas, mas as performances individuais que realmente chamam a atenção é a de Frost (Satyricon, Keep Of Kalessin), que literalmente pulveriza sua bateria e consegue ser muito criativo em meio a toda a velocidade das canções; e ainda a forma com que Ravn usa suas cordas vocais – não que seja tão diferente se comparado aos outros vocalistas do gênero, mas há algo especial em seu timbre que consegue segurar a atenção do ouvinte.

Ainda sobre Ravn, há por aí uma citação do próprio vocalista sobre este álbum: “... se você pode sentir o fogo do inferno enquanto ouve a nossa música, já atingimos o nosso objetivo". É claro que isso cabe aos devotos da velha escola do Black Metal norueguês e aos amantes da música extrema em geral decidir, mas as chances de alguém se queimar (no melhor dos sentidos) são grandes!

Formação:
Ravn - voz
Archaon - guitarra
Tjalve - guitarra
Seidemann - baixo
Frost - bateria

1349 – Hellfire
(2005 / Candlelight Records – 2008 / Somber Music – nacional)

01. I Am Abomination
02. Nathicana
03. Sculptor Of Flesh
04. Celestial Deconstruction
05. To Rottendom
06. From The Deeps
07. Slaves To Slaughter
08. Hellfire

Homepage: www.legion1349.com

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

 Compartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Metal Injection
Os cinco bateristas mais insanos do Black Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "1349"

Guitarristas
Os 10 músicos mais subestimados de todos os tempos

Rock in Rio
10 bandas que poderiam estar na próxima edição

The Voice Brasil
Candidato arrebata jurados cantando AC/DC

Indústria musical: sete coisas que um músico não quer ouvirFail!: algumas das releituras de rock mais bizarrasBruno Maia: os álbuns que marcaram o líder do Tuatha de DanannBlack Sabbath: Tony Iommi fala sobre o clássico ParanoidDe Zero a NX Zero: O que aconteceu com o rock nacional?Cantadas Headbanger: "Estou Priest a te dar um beijo!"

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online