Almah: agora uma banda formada por cinco talentosos músicos

Resenha - Fragile Equality - Almah

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Monica Fontes
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Após ter reunido músicos internacionais de renome para gravar o debut de seu projeto solo – o Almah –, dessa vez, Edu Falaschi decidiu formar um time de peso para a gravação do segundo álbum “Fragile Equality”, sendo que agora não mais como um projeto solo, mas como uma banda formada por cinco talentosos músicos brasileiros.
Não Deixe o Samba Morrer: versão rock por Gustavo Di PaduaSimone Simons: "Rammstein me faz querer mexer a bunda"

“Birds Of Prey” abre o disco com uma levada bem agressiva e com um refrão interessante por ter um solo de guitarra ao fundo e um coro masculino marcante. Em seguida “Beyond Tomorrow” mostra um lado mais progressivo, com destaque para os teclados, usados de forma muito eficiente. “Magic Flame” soa mais leve que as anteriores, com uma levada mais hard rock, mas com um refrão forte e marcado pelos dois bumbos, além dos solos de guitarra muito bem executados pela dupla Marcelo Barbosa e Paulo Schroeber que mostra muita qualidade e entrosamento no decorrer de todo o álbum. As baladas não poderiam ficar de fora e tanto “All I Am” quanto “Shade Of My Soul” são muito bonitas, com solos melódicos, violões e piano em combinações perfeitas. Uma das melhores do álbum, “You’ll Understand” já era conhecida do público por ter sido disponibilizada no MySpace da banda, para audição, bem antes do lançamento do CD. Com uma introdução fora do comum, com direito a trovões e a simulação de um piano infantil, a música tem uma grande variação, onde todos os músicos são explorados em seus instrumentos, com destaque para o baixista Felipe Andreoli e os guitarristas Marcelo Barbosa e Paulo Schroeber. Em seguida “Invisible Cage” surpreende pelos teclados, percussões e melodia que remetem aos ritmos brasileiros. A faixa título que tem uma introdução matadora e um dos melhores refrões do álbum, vai de um extremo ao outro, passando pelo thrash de forma impressionante, principalmente pela variação do baterista Marcelo Moreira, que tem uma base forte por seu trabalho de longa data no “Burning In Hell”. A música serve de prévia para a melhor faixa do álbum, “Torn”, que mistura peso e melodia e conta com uma excelente letra de Felipe Andreoli. Aliás, o baixista é responsável por uma boa parcela das letras do disco, mostrando mais uma de suas inúmeras habilidades. Fechando o CD, “Meaningless World” é muito bem trabalhada, misturando orquestrações, teclados, coros e riffs marcantes.

A produção ficou a cargo de Felipe Andreoli e Edu Falaschi, que cumpriram muito bem a função. E não poderia deixar de citar a excelente qualidade gráfica do material. O papel envernizado usado no encarte deu um toque especial.

Com “Fragile Equality”, um dos melhores lançamentos do ano, o Almah firma-se, definitivamente, como uma das grandes bandas do cenário heavy metal mundial.

Formação:
Edu Falaschi – Voz
Felipe Andreoli – Baixo
Marcelo Barbosa – Guitarra
Paulo Schroeber – Guitarra
Marcelo Moreira – Bateria

Track List:
01 - Birds Of Prey
02 - Beyond Tomorrow
03 - Magic Flame
04 - All I Am
05 - You’ll Understand
06 - Invisible Cage
07 - Fragile Equality
08 - Torn
09 - Shade Of My Soul
10 - Meaningless World

Site Oficial: www.almah.com.br
MySpace: www.myspace.com/almahedufalaschi

Lançamento nacional: Laser Company – 2008

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Fragile Equality - Almah

Almah: agora não só um projeto, e sim uma bandaResenha - Fragile Equality - Almah

Não Deixe o Samba Morrer: versão rock por Gustavo Di PaduaEdu Falaschi: "O Rock é hereditário"Almah: melhor álbum de 2016 pelos leitores da Roadie CrewTodas as matérias e notícias sobre "Almah"

Guns N' Roses
O brasileiro que quase assumiu a guitarra

Edu Falaschi
Vídeo com a banda Mitrium em 1993

Edu Falaschi
O fax com convite de seleção para o Iron Maiden

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Almah"

Simone Simons
"Rammstein me faz querer mexer a bunda"

Angra
Show no Rock In Rio 2011 é "Triste de lembrar"

Pink Floyd
As 10 melhores escolhidas pela UCR

Slipknot: e se Lars Ulrich fosse o baterista?Guns N' Roses: "Case-se comigo Axl, tenho 18 anos"Em 03/07/1969: Brian Jones, guitarrista dos Rolling Stones, era encontrado mortoKirk Hammett fala sobre suas memórias de Paul BaloffRock and Roll: as 10 maiores bandas do Reino UnidoMetal Tradicional: 13 Novas bandas nacionais e o momento da cena

Sobre Monica Fontes

Mônica Fontes - Carioca, nascida em 1968, vive no Rio de Janeiro e é tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por música, leitura e cinema, começou a ouvir rock aos 13 anos, já tendo presenciado grandes shows e eventos desse gênero. Além do rock, também se interessa por outros estilos, como o Pop e MPB. Led Zeppelin, Deep Purple, Black Sabbath, Pink Floyd, U2 e Guns N'Roses são algumas de suas bandas preferidas, sem deixar de prestigiar as excelentes bandas e artistas nacionais. Acessa o Whiplash há alguns anos e começou a colaborar por gostar de traduzir os diversos assuntos relacionados no site.

Mais matérias de Monica Fontes no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online