Michael Kiske: furor entre os apaixonados pelo Metal

Resenha - Past In Different Ways - Michael Kiske

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Apesar de todas as especulações acerca da idéia, suponho que até mesmo quem já estava acostumado com as controvérsias de Michael Kiske (dispensa apresentações, certo?) se surpreendeu com o anúncio de que o vocalista alemão liberaria um álbum acústico com regravações de antigas canções do período em que fez história no Helloween.
Helloween: banda homenageará Ingo na turnê de reuniãoMetallica: "'St. Anger' foi um ponto baixo", diz Hetfield

A idéia toda por trás de “Past In Different Ways” partiu inicialmente de Serafino Perugino, proprietário da Frontiers Records e foi prontamente recusada por Kiske. De qualquer forma, o fato é que o disco foi chegou ao público, e novamente irá causar furor entre os mais apaixonados pelo Heavy Metal propriamente dito.

É claro que as canções originais ajudam muito (o que não dizer de "You Always Walk Alone" e "We Got The Right", ambas do "Keeper Of The Seven Keys - Part 2”?), tanto que a maioria das faixas preserva muitas características das versões originais – guardadas as proporções entre os formatos, naturalmente. Mas também há outras, rearranjadas de forma mais profunda e sem medo de flertar com sonoridades latinas ou usar de forma (quase) discreta instrumentos como trompete, trombone, acordeão e violino, o que garante uma maior distância em relação ao passado.

O leitor que aprecia a carreira de Michel Kiske pós-Helloween não terá motivos para reclamar deste álbum. Mesmo com o vocalista não fazendo o uso que se esperaria de sua poderosa voz, ainda assim é inegável que o homem consegue causar impacto, tendo como destaque absoluto "Your Turn", além de “Longing”, “Kids Of The Century” e “When The Sinner”. O álbum também apresenta uma faixa inédita, "Different Ways", que segue o mesmíssimo estilo suave e introspectivo de seu antecessor, "Kiske" (06).

A contribuição do Helloween – e conseqüentemente a de Michael Kiske – foi tal que moldou muito da forma como o Power Metal soa nos dias de hoje. Se desvincular deste passado é praticamente impossível, mas Kiske vem lutando para se expressar com toda a liberdade que lhe convém, e com a única arma que possui: sua incrível voz. E é este o grande ponto alto de “Past in Different Ways”, que, independente de atingir ou não grande sucesso comercial, está longe de significar que é ruim.

Músicos:
Michael Kiske - vocals, guitarras e teclados
Sandro Giampietro - guitarra
Fontaine Burnett - baixo
Karsten Nagel - bateria

Michael Kiske - Past in Different Ways
(2008 - Frontiers Records / Icarus Music – importado)

01. You Always Walk Alone
02. We Got The Right
03. I Believe
04. Longing
05. Your Turn
06. Kids Of The Century
07. In The Night
08. Goin’ Home
09. A Little Time
10. When The Sinner
11. Different Ways

Homepage: www.michaelkiske.net

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Past In Different Ways - Michael Kiske

Michael Kiske: um passado que ele teimou em renegarMichael Kiske: vocalista faz as pazes com o passado

Helloween
Banda homenageará Ingo na turnê de reunião

Helloween: além de São Paulo, apresentação também em Porto AlegrePlace Vendome: ouça faixa título de novo álbumTodas as matérias e notícias sobre "Michael Kiske"

Helloween
Michael Kiske não é mais totalmente contra uma reunião

Helloween
Andi Deris v.s. Michael Kiske

Helloween
Do que Michael Kiske se arrepende?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Michael Kiske"

Metallica
Hetfield: "St. Anger foi um ponto baixo da montanha russa!"

Musas
As esposas mais gostosas dos rockstars

Slipknot
Corey Taylor redefine o termo "vergonha alheia"

Tony Iommi: "não sei como criei aqueles riffs"Motley Crue: As críticas de Vince Neil a Nikki Sixx e Tommy LeeKiss: A extensa e variada filmografia da bandaIron Maiden: a saga da prostituta Charlotte que virou HQVan Halen: Sammy Hagar só topa voltar se David Lee Roth ficarGene Simmons: como ele conheceu Shannon Tweed

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online