Burn: 30 longos anos de amor à música em novo álbum

Resenha - Era da Paz - Burn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Ainda que devidamente desconhecido pela maioria dos estados do Brasil, o Burn é um veterano cujo nome pode estar ao lado de outros dos mais antigos grupos de rock´n´roll pesado de nosso país. Natural de Santa Catarina, a banda possui status de ‘cult’ na região da Grande Florianópolis e agora está comemorando 30 longos anos de amor à música com seu terceiro álbum, “Era da Paz”.
Mulheres e guitarras: as mais importantes segundo a GibsonBin Laden: possível sucessor era músico de Death Metal

O trio – formado pelo mentor Márcio Silva (voz e guitarra), Carlucho (bateria) e o novo baixista Khauê – injetou mais distorção em várias das novas composições, ao contrário do que ocorreu no também muito bom “Tempos Perdidos” (07), que seguiu uma linha algo mais acessível e dividiu as opiniões dos antigos fãs – mas que por outro lado atraiu o interesse de muitos da nova geração.

Assim sendo, “Pesadelo” já impressiona logo na abertura por ser tão pesada e obscura e, nesta linha, “Poderosos da mídia” (mas este riff!!!) também se sobressai. A banda naturalmente investe em melodias pegajosas como na balada “Tempo”, na inocência de “Uma canção para você” e “Esquecidos”.

Como foi dito, o Burn possui muito tempo de estrada e canções que se tornaram indispensáveis em suas apresentações, mesmo nunca tendo sido registradas em disco. Agora Márcio e Cia novamente resgatam algumas destas pérolas e as inserem pelo repertório, tendo como escolhidas a pesadona “Noites de Inverno” e uma versão acústica muito bonita para a faixa-título.

“Era da Paz” exerce grande fascínio pela simplicidade de seus quase 30 minutos de audição, e só peca pelo fato de seu projeto gráfico ser muito econômico e não corresponder à ocasião comemorativa em questão. Mas como o orçamento deve andar apertado, então está valendo!

De qualquer forma, qualquer um de seus álbuns é recomendado a quem aprecia aquela música que era conhecida como ‘Rock Pesado’, e depois virou Hard Rock, Heavy Metal e por aí vai... Ou seja, Deep Purple, Black Sabbath, Led Zeppelin e afins. No mais, só resta deixar congratulações ao Burn pela longevidade e perseverança a um estilo musical que, por mais discriminado que seja, segue mais sólido do que nunca!

Contato:
http://palcomp3.cifraclub.terra.com.br/burn/
ce.fernandez@uol.com.br

Burn – Era da Paz
(2008 / Diamond Dreamer Records - nacional)

01. Pesadelo
02. Mulher excitante
03. Noites de inverno
04. Tempo
05. Uma canção para você
06. Poderosos da mídia
07. Esquecidos
08. Era da Paz (versão acústica)

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Burn"

Mulheres e guitarras
As mais importantes segundo a Gibson

Bin Laden
Possível sucessor era músico de Death Metal

Guitarristas
Os 10 músicos mais subestimados de todos os tempos

Bon Jovi: como a farofa azedou entre banda e Alec John SuchPink Floyd: entenda o "estilo Gilmour" de tocar guitarraBruce Dickinson: curiosidades sobre a voz por trás do Iron MaidenSuécia: médicos diagnosticam sujeito como viciado em Heavy MetalFull Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forróO Whiplash.Net protege quem anuncia no site?

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online