Resenha - Audio Dog - Bruce Kulick

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - Audio Dog - Bruce Kulick


  | Comentários:

O lendário ex-guitarrista do Kiss, Bruce Kulick, é considerado por muitos fãs e músicos do gênero o mais virtuoso que assumiu o instrumento na bem sucedida banda de que fez parte. Além de colaborar com a formação de um gênero que o Kiss adotou na década de 80, Kulick induziu os demais integrantes a investir em um instrumental mais apurado. Os solos e as bases de guitarra apresentados nos discos Asylum (1985), Crazy Nights (1987) e Revenge (1992) colocaram o Kiss ao lado das novas bandas de Hard Rock, que surgiram em meados da década de 80 e início de 90.

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Imagem
Ao lado de Mark St John e Vinnie Vincent, Kulick compõe a lista de guitarristas técnicos que ingressaram no Kiss para injetar mais virtuosismo na banda na década de 80 para seguir a tendência do mercado musical da época. Ele entrou em 1984 e permaneceu até 1997.

Na última passagem pelo Brasil, Kulick se apresentou como um integrante da família Kiss, mas não deixou de divulgar seu trabalho solo. Antes de subir ao palco do Ópera 1, em Curitiba, para exibir um repertório fundamentado na carreira da sua antiga banda, o guitarrista concedeu entrevista ao Whiplash (que já foi publicada) e me presenteou com um trabalho pouco divulgado entre os admiradores do Kiss: o disco solo “Audio Dog (2001)”.

Alguns meses se passaram e a constante audição do obscuro trabalho se tornou mais esclarecedora. Nos primeiros contatos, as canções parecem mais complexas e menos melodiosas que as músicas do Kiss: o que não deixa de ser verdade.

Escutar os trabalhos solos de Kulick sem comparar com o Kiss não é uma tarefa fácil. Percebe-se que dificilmente os fãs da banda vão ter a mesma receptividade. As músicas lembram bastante o disco polêmico “Carnival Of Souls”, que só foi lançado por causa da pirataria. Após ser engavetado, as gravações começaram a ser comercializadas ilegalmente e a banda se sentiu obrigada a lançar o trabalho.

Desmerecer a qualidade de “Carnival Of Souls” é injustiça. É fácil perceber que o disco foi deixado de lado pelos líderes Gene Simmons e Paul Stanley devido o envolvimento com o retorno da formação original do Kiss. O trabalho “sujo” ficou com Bruce Kulick e com o baterista Eric Singer, que se dedicaram mais ao processo criativo. Deve ser por isso que o disco é “renegado”. Os membros originais Paul e Gene participaram superficialmente.

O disco

Os trabalhos de Kulick se assemelham a “Carnival” devido ao caráter “anti-comercial” e ao peso. Em “Audio Dog”, Kulick é responsável por quase 100% do processo criativo. O músico se sentiu mais livre e executou bons temas instrumentais como “Pair Of Dice”, “Monster Island”, “Skydone” e “Liar”. As canções chegam a lembrar temas de guitarristas como Joe Satriani, sem exibir tanto comprometimento com a técnica. As canções podem ser agradáveis também aos “não guitarristas”.

Além de tocar guitarra, Bruce ainda chamou para si a responsabilidade de gravar o baixo e os vocais. A bateria é executada por Brent Fitz e Kenny Aronoff, que acompanhou Alice Cooper no disco “Dragontown”. O sutil teclado ficou por conta de Curt Cuomo.

Em “Strange To Me”, o vocal de Kulick chega a lembrar a voz do guitarrista original do Kiss, Ace Frehley. É incrível como os integrantes do Kiss apresentam influências entre eles. Kulick não faz feio como vocalista. No trabalho, ele demonstra que poderia ter contribuído mais à sua ex-banda como vocalista em algumas canções.

Nas faixas “Change is Coming” e “Need Me” percebem-se semelhanças com canções de “Carnival Of Souls”. É impossível não estabelecer comparações com as músicas “Jungle” e “Hate”.

O disco não segue somente uma tendência. Além de exibir riffs e bases pesadas, o trabalho também apresenta a balada “Please Don’t Wait”, que lembra “We Are One” do disco “Psycho Circus”, do Kiss. Outra balada interessante é “I Don’t Mind”, que alterna momentos leves e pesados. O destaque como não poderia deixar de ser são os simples e breves solos, que lembram baladas das bandas oitentistas de hard rock.

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs
Todas as matérias sobre "Bruce Kulick"

Bruce Kulick: fotos e canção do casamento do guitarrista
Bruce Kulick: entrevista exclusiva para o Heavynroll
Sin City Sinner e Bruce Kulick: jam com "Detroit Rock City"
Bruce Kulick: entrevista com o ex-Kiss para o Lokaos Rock Show
Bruce Kulick: ex-guitarrista do Kiss ganha camisa do Santos FC
Resenha - Bruce Kulick (Manifesto Bar, São Paulo, 02/02/13)
Manifesto Bar: Bruce Kulick, Killers Kiss Cover & Sebastian Gava
Kiss: shows de Bruce Kulick no Brasil em janeiro e fevereiro
Bruce Kulick: ex-integrante do Kiss anuncia noivado
Bruce Kulick: guitarrista está vendendo guitarra de sua coleção
Bruce Kulick: relançamento para ajudar animais abandonados
Bruce Kulick: apresentações em São Paulo no mês de novembro
Bruce Kulick: músico pode passar pelo Brasil em maio
Kiss: Bruce Kulick em turnê sul-americana em março

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre André Molina

André Molina é jornalista, economista e começou a ouvir heavy metal ainda quando era criança. Tem 30 anos de idade e Rock 'n' Roll é sua religião.

Mais matérias de André Molina no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas