Cult: doses menores de Gótico e Hard Rock

Resenha - Born Into This - Cult

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Além do grande sucesso comercial conquistado na década de 1980, fica impossível não respeitar a constante mutação musical que o The Cult sempre proporcionou ao público. E, mesmo não estando no auge de sua capacidade criativa, o fato é que os ingleses sobreviveram à onda grunge e mantém uma infinidade de admiradores espalhados pelo planeta – que sempre ficam na expectativa sobre qual será a orientação de seus novos registros.
Guitarras: As mais icônicas do Rock - Parte 10Rolling Stone: os 10 piores covers da história

Depois de seis anos do bom “Beyond Good And Evil” (e Ian Astbury passar um tempo cantando no reformulado The Doors), eis que o The Cult dá sinal de vida, onde Ian e o guitarrista Billy Duffy recrutam Chris Wyse (baixo) e John Tempesta (bateria e um veterano headbanger, já tendo passado pelo Exodus, Testament, White Zombie, etc), assinam com a Roadrunner Records e liberam seu oitavo álbum de estúdio, “Born Into This”.

Sua sonoridade está bem mais melódica, com o The Cult praticamente tentando dar uma geral nas diversas musicalidades com que já flertou ao longo de sua carreira, mesmo que as doses do Gótico e Hard Rock que fizeram a festa entre os adeptos destes estilos estejam devidamente reduzidas por aqui. E o resultado disso tudo é um bom disco de rock´n´roll, com momentos interessantes como a própria “Born Into This” e “I Assassin”, seguidas de “Illuminated”, “Savages” e “Sound Of Destruction”.

O álbum possui sua cota de acessibilidade, com algumas composições mais dançantes e modernas representadas por “Dirty Little Rock Star” e “Diamonds”, além da bonita “Holy Mountain”. Toda a típica distinção que o vocalista e guitarrista sempre incutiram às suas canções está presente, mas ainda assim sente-se a ausência de um verdadeiro e bombástico hit que faça a diferença, o que torna “Born Into This” algo frágil e longe de causar o impacto de vários de seus antecessores.

Outro ponto que provavelmente incomodará parte do público é a produção do álbum, que ficou aos cuidados de Youth (Verve, Primal Scream, U2) e resultou em algo por demais cru – e que até consegue ofuscar o sempre cativante trabalho das guitarras de Duffy – bem diferente da habitual muralha sonora que, por exemplo, Bob Rock sempre conseguiu colocar nos trabalhos do The Cult.

Muitos dirão que o The Cult já fez muito melhor do que “Born Into This”. Com certeza! Mas e daí? Também é certeza que este novo álbum encontrará o apoio de muitos fãs, sem contar que, mesmo não acrescentando nada na discografia da banda, provavelmente não modificará a condição de ‘lenda’ que a banda vem carregando há tempos.

The Cult - Born Into This
(2007 / Warner - nacional)

01. Born Into This
02. Citizen
03. Diamonds
04. Dirty Little Rockstar
05. Holy Mountain
06. I Assassin
07. Illuminated
08. Tiger In The Sun
09. Savages
10. Sound Of Destruction

Homepage: www.thecult.us

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Guitarras
As mais icônicas do Rock - Parte 9

Loudwire: os 10 melhores álbuns de hard rock de 1987Todas as matérias e notícias sobre "Cult"

The Doors
Banda esnobou Ian Astbury por 13 anos

Góticas
10 grandes bandas do gênero dos anos 80

Matt Sorum
A entrevista mais reveladora de sua carreira

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Cult"

Rolling Stone
Os 10 piores covers da história segundo os leitores

Em 03/01/1970
Em um trágico acidente Keith Moon atropela e mata seu motorista

Humor
Os roqueiros mais chatos das redes sociais

Blind Faith e Scorpions: as capas chave-de-cadeiaSpike: os sete piores solos de guitarraBlack Sabbath: Banda deu pesadelos a Robert TrujilloIron Maiden: uma curiosa entrevista com EddiePra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 1996Kiko Loureiro: como ele vê ser chamado de melhor guitarrista por Dave Mustaine

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online