Dr Sin: a espera de sete anos valeu a pena

Resenha - Bravo - Dr Sin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Demorou, mas enfim o Dr Sin, uma das mais relevantes bandas de rock pesado do Brasil, está liberando um CD com canções inéditas. E pode-se dizer que a espera de sete anos valeu a pena, pois "Bravo" é um registro e tanto, onde Andria, Edu e Ivan se mostram imprevisíveis ao passear por vários dos estilos do rock´n´roll, ainda que mantendo todas as características e virtuose tão conhecidas pelo público.
Busic: banda divulga terceiro videoclipe; confiraSyd Barrett, fundador do Pink Floyd, morre, aos 60 anos

A versatilidade de seus músicos permite que se coloquem composições tão distorcidas, que beiram o Heavy Metal, ao lado de passagens praticamente progressivas, ou se contrastando com o otimismo do Hard Rock e baladas matadoras, e isso sem perder a forte ligação com o rock dos anos 70 – devidamente atualizado – que se encontra em quase todas as canções.

Assim sendo, o repertório distribuído em pouco mais de 70 minutos traz tanta coisa diferente que cada ouvinte encontrará suas próprias preferências, mas talvez “Drowning In Sin”, que abre o CD com muita distorção e mudanças de andamento incríveis, “Wake Up Call“ e “Full Throttle” venham a ser algumas das unanimidades. A melancolia e dramaticidade da balada “Empty World” conquista pela elegância, apresentando um dos melhores trabalhos de voz do disco e, ainda sobre baladas, temos também a gostosa “C´Est La Vie”. Entre os temas mais Hard Rock, o alto astral da pegajosa “Freedom”, “Life Is Crazy” e a pesadona “Behind Enemy Lines” são excelentes sob todos os aspectos.

O power trio também encara ritmos orientais na instrumental “Taj Mahal”, que precede “Celebration Song”, com várias referências ao Led Zeppelin e que se encaixa na proposta diversificada de “Bravo”. O Dr Sin apresenta alguns convidados especiais que colaboram para engrandecer ainda mais o disco: Gustavo Monsanto, brasileiro que canta na banda francesa Adagio, em “Drowning In Sin”; Luiz Carlini (Camisa de Vênus e Rita Lee) nas faixas “Celebration Song” e “Cest La Vie”; o tecladista Rodrigo Simão e o guitarrista Demian Tiguez da banda Cerymony participam de “Hail Ceasar”, entre alguns outros.

O Dr Sin já liberou muita coisa boa ao longo de sua carreira, mas “Brutal” parece ter um lugar especial na escolha dos fãs. Bom, há muita chance de “Bravo” começar a dividir o espaço nesta preferência... Como não poderia deixar de ser, um ótimo trabalho!

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Bravo - Dr Sin

Dr Sin: Bravo! Finalmente um CD de inéditas

Top 5
Discos de metal nacional com nomes de outros estilos

Busic: banda divulga terceiro videoclipe; confiraVitrola Verde: em vídeo, entrevista com Ivan BusicYngwie Malmsteen: super grupo brasileiro presta homenagemTodas as matérias e notícias sobre "Dr Sin"

Importando Metal
Músicos gringos que atuam ou já atuaram em bandas brasileiras

Hard Rock
Cinco álbuns memoráveis no período grunge

Dr. Sin
"O motivo da banda parar nunca foi mercado, foi interno"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dr Sin"

Syd Barret
Morre o fundador e primeiro líder do Pink Floyd , aos 60 anos

Guns N' Roses
Um heróico Axl Rose salvando casas de incêndios

Axl Rose
"Sobe na porra do palco ou você vai morrer!"

Nuno Bettencourt: Rihanna canta muito, mas ele não quer mais tocar com elaQue mané Smoke on the Water: "velhinho" de 80 testa guitarrasManowar: assista discurso épico de DeMaio no Monsters Of RockAce Frehley: "Gene só quer dinheiro! Eu quero música e arte!"Metallica: assista uma impressionante versão de Master of PuppetsLoudwire: as Deusas Supremas do Rock

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online