Destruction: atualizado e muito mais pesado

Resenha - Thrash Anthems - Destruction

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Atualizado e muito mais pesado. Assim é “Thrash Anthems”, a compilação que reúne algumas das mais significativas canções do monstro alemão Destruction. Com uma carreira que começou no distante 1982, nada mais natural que a atual formação dê uma geral nos cinco primeiros registros lançados entre 1984 e 1988, regravando vários de seus clássicos para que as novas gerações conheçam o motivo de sua influência no cenário mais extremo do Heavy Metal.
Loudwire: os dez melhores álbuns de thrash metal do século 21Kiss: veja porque foram proibidos de tocar em cidade alemã

A escolha das faixas da fase pré-reunião (o vocalista Schmier saiu em 1989 e retornou somente dez anos depois, trazendo um som mais moderno ao Thrash do grupo) engloba o período mais rico em termos de composições, onde o Destruction dispôs ao mundo álbuns do porte de “Eternal Devastation” (86) ou o EP "Mad Butcher" (87). É claro que, como sempre, algumas canções consideradas clássicas não estão incluídas, mas Schmier (voz e baixo), Mike (guitarra) e Marc (bateria), entupiram todo o espaço físico do CD com o que há de melhor em termos de Thrash Metal raivoso e caótico.

A tecnologia que envolvia a produção dos velhos tempos nunca prejudicou a energia crua de seus antigos registros, mas agora as canções possuem nova vida, com um impacto e tanto e ainda mantém muito da atmosfera da velha escola do gênero. O projeto gráfico é completo, com reproduções das capas com suas respectivas canções, comentários dos músicos e fotos de todas as fases do conjunto. Excelente, assim deve ser o encarte de qualquer coletânea que se preze!

Há duas canções inéditas: “Profanity” e “Deposition (Your Heads Will Roll)” não trazem nada de especial e estão dentro dos padrões musicais do que o Destruction vem liberando nos últimos anos. E também merece citação a música “Cracked Brain” do disco homônimo de 1990, época em que Schmier não estava na banda, e que somente agora conta com sua voz.

Com certeza muitos dos antigos fãs darão preferência às versões originais, alegando que ‘com regravações se perde muito do sentimento original’, ou algo do gênero... Sem problema. Mas “Thrash Anthems” está matador e se revela uma ótima introdução aos que desconhecem a música destes pioneiros do Thrash alemão e referência mundial no estilo. Com certeza o Destruction conseguirá muitos novos fãs por aí!

Destruction - Thrash Anthems
(2007 / Rock Brigade Records – nacional)

01. Bestial Invasion
02. Profanity
03. Release From Agony
04. Mad Butcher
05. Reject Emotions
06. Death Trap
07. Cracked Brain
08. Life Without Sense
09. Total Desaster
10. Deposition (Your Heads Will Roll)
11. Invincible Force
12. Sign Of Fear
13. Tormentor
14. Unconscious Ruins
15. Curse The Gods

Homepage: www.destruction.de

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Thrash Anthems - Destruction

Destruction: O vigor e força do Thrash Metal

Thrash Metal
Os 10 melhores discos do século 21, segundo o Loudwire

Loudwire: os dez melhores álbuns de thrash metal do século 21Todas as matérias e notícias sobre "Destruction"

Thrash
Os dez álbuns essenciais do gênero

Thrash Metal
Os 10 melhores discos do século 21, segundo o Loudwire

Metal
Dez álbuns provam que 1986 foi o ano do Thrash

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Destruction"

Kiss
Veja porque foram proibidos de tocar em cidade alemã

Phil Anselmo
Vocalista mostra seu barraco em Louisiana

Aleister Crowley
Um dos pensadores que inspiraram o Heavy Metal

Haters: os nove álbuns de hard rock e heavy metal mais odiadosMetallica: a paixão de Kirk Hammet pelo "Master of Puppets"Pink Floyd: Dark Side of the Moon, melhor capa da história?Bon Jovi: dois filhos da puta estão impedindo que a banda entre no Hall da FamaCovers inusitados: COB tocando Britney? Shakira tocando ACDC?Megadeth: Dave Mustaine exibe sua coleção de carros de luxo

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online