Alabama Thunderpussy: pesadão e retrô

Resenha - Open Fire - Alabama Thunderpussy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Bom, é inegável que a capa de “Open Fire”, o sexto álbum do Alabama Thunderpussy, pareça indicar novos rumos ao rock pesadão, enlameado e ‘mezzo’ retrô já consagrado desta grande banda. Considerando ainda que este disco conte com um novo vocalista, então já viu...
Di'Anno: "Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"Tragédias: 10 das piores ocorridas em shows de Rock e Metal

Realmente existe uma nova orientação – ou um desenvolvimento? – musical, mas nada que os distancie tanto assim de seu consagrado estilo. Vamos dizer que tudo está com um sentimento mais metálico, tradicional e oitentista, além de um bom distanciamento do rock sulista norte-americano de seu último registro, “Fulton Hill“ (04). De resto, sua música continua tão boa como sempre foi. Ou até melhor.

O Alabama Thunderpussy nunca apresentou queda na qualidade de sua música com as freqüentes trocas de membros em sua década de existência, tanto que Kyle Thomas (Exhorder, Floodgate) é o terceiro vocalista que passa pela banda e se mostra tão melódico quanto feroz (lembra algo de Chris Cornell), e já está totalmente integrado ao conjunto. Muito dos méritos destas novas canções devem ser creditadas também ao guitarrista Ryan Lake, grande destaque individual, que dispara grandes solos e riffs distorcidos, alguns remetendo diretamente ao saudoso Judas Priest (quem diria?).

E o álbum se mostra uma delícia em sua audição. Com uma produção devidamente crua e sem excessos, temos as excelentes e melodiosas “Whiskey War” e “The Beggar”, que são as que mais se aproximam do velho Alabama, enquanto momentos mais pesados aparecem em “The Cleansing”, “Valor” e na faixa-título. Merece citação ainda a intensidade dos refrões de “Words Of The Dying Man” e, principalmente, “Greed”, que encerra o disco mostrando muito da habilidade de seu novo vocalista.

Um trabalho arrasa-quarteirão digno de veteranos, sendo totalmente indicado aos amantes de Black Label Society, Pantera, Corrosion Of Conformity, Saxon e Judas Priest.

Formação:
Kyle Thomas - Voz
Ryan Lake - Guitarra
Erik Larson - Guitarra
Mike Bryant - Baixo
Bryan Cox - Bateria

Alabama Thunderpussy - Open Fire
(2007 / Relapse – importado)

01. The Cleansing
02. Void Of Harmony
03. Words Of The Dying Man
04. The Beggar
05. None Shall Return
06. Whiskey War
07. A Dreamer’s Fortune
08. Valor
09. Open Fire
10. Brave The Rain
11. Greed

Homepage: www.atprva.com

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Alabama Thunderpussy"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Alabama Thunderpussy"

Paul Di'Anno
"Harris é como Hitler e estar no Maiden é entediante!"

Tragédias
10 das piores ocorridas em shows de Rock e Metal

Tarja Turunen
Vocalista reprova cover do COB no The Voice

Metallica: Hetfield toca Adele em versão acústica com a filhaBlink 182: Travis Barker teria sido chamado para o Slayer?Geezer Butler: morte de Dio poderia ter sido evitadaAC/DC: família Young é uma das mais ricas da AustráliaMetallica: a coisa mais estranha que já aconteceu em um festivalBlack Sabbath: saiba porque era horrível dividir o espaço com Bill Ward nos 60's

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online