Brand New Sin: rock n'roll com veia metálica

Resenha - Tequila - Brand New Sin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
O norte-americano Brand New Sin está chegando a seu quarto registro e, apesar de ter muitos fãs espalhados no exterior, o conjunto é praticamente desconhecido em terras verde-amarelas, tanto que “Recipe For Disaster”, lançado por aqui no finalzinho de 2005, passou despercebido. Assim sendo, só saiu perdendo quem curte o autêntico hard/metal selvagem e muito barulhento.
Zakk Wylde: "eu bebia porque curto tomar um porre"Heavy Metal: Os 11 melhores álbuns dos anos 2000 segundo o Loudwire

Enquanto alguns músicos tocam músicas pesadas, outros já tocam de forma pesada. Bom, o Brand New Sin faz ambas as coisas! Seu pacote com Hard Rock, Heavy Metal e o famoso Rock Sulista de seu país pode parecer uma mistura simples, mas o Brand New Sin transforma estes ingredientes em puro explosivo, mesmo “Tequila” não contendo o peso esmagador – mas ainda assim é pesado!!! – de seus trabalhos precedentes.

Mas isto não tira os méritos deste álbum, de forma alguma. Seus integrantes estão em grande forma, mas merece destaque o trabalho da dupla de guitarristas Dunham e Wiechmann, que despejam riffs sujos e saturados, além de solos incríveis, com um jeitão meio bluesy que resgata muito do feeling da década de 70 e 80. A seção rítmica é infernal e, completando, Joe continua gritando constantemente pelas canções, com tanto nervosismo e arrogância que consegue intimidar logo nos primeiros segundos.

Entre alguns curtos interlúdios, “Motormeth” e “Numero Dos” mantém a distorção já conhecida da banda, enquanto “Did Me Wrong” e “Spare The Agony” possuem arranjos de um rockn´n roll tão clássico, com refrões tão bacanas, que não te darão descanso pelo resto da semana. A já citada vibração sulista mostra sua cara em “Worm Whore” e “See The Sun”, esta última com outro daqueles refrões viciantes que mostram a capacidade destas feras.

“Tequila” também possui alguns momentos inusitados. Peter Steele (Type O Negative) coloca sua bonita voz em “Reaper Man”, num contraste e tanto com Joe Nervosão; mas creio que um dos grandes pontos altos ficou reservado para encerrar o disco: “House Of The Rising Sun”, o famoso clássico do “The Animals” que já foi regravado por tantos músicos, teve sua versão feita também pelo Brand New Sin.

Se o digníssimo leitor se enquadrar no estilo rock n´roll movido à gasolina (ou tequila?) proposto pelo conjunto, conhecer o Brand New Sin pode ser um privilégio. É totalmente indicado aos que apreciam Zakk Wylde, W.A.S.P., American Dog, Motorhead, e por aí vai. São bandas diferentes entre si? Com certeza, mas tem em comum aquele rock n´roll com uma veia metálica que faz tanta gente feliz...

Formação:
Joe Altier - voz
Kenny Dunham - guitarra
Kris Wiechmann - guitarra
Chuck Kahl - baixo
Kevin Dean - bateria

Brand New Sin – Tequila
(2006 / Century Media - importado)

01. Said And Done
02. Did Me Wrong
03. Spare The Agony
04. Ice Man
05. The Proposition
06. Old
07. Worm Whore
08. See The Sun
09. Motormeth
10. Numero Dos
11. Elogio
12. Reaper Man
13. Acehole
14. House Of The Rising Sun

Homepage: www.brandnewsin.com

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Brand New Sin"

Zakk Wylde
"Eu bebia porque curto tomar um porre!"

Heavy Metal
Os 11 melhores álbuns dos anos 2000 segundo o Loudwire

Angra
Bittencourt lamenta que Andre tenha recusado convite

Haters: os nove álbuns de hard rock e heavy metal mais odiadosMetallica: a paixão de Kirk Hammet pelo "Master of Puppets"Pink Floyd: Dark Side of the Moon, melhor capa da história?Zakk Wylde: "Não me incomodo com Justin Bieber"Metallica: discurso de James Hetfield em colégioRob Halford: o choque que foi ouvir o Van Halen pela primeira vez

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online