Resenha - On Stage - Rainbow

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Rodrigo Fernandes Campilho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
O Rainbow (inicialmente Ritchie Blackmore´s Rainbow) foi a banda que o então guitarrista do Deep Purple, Ritchie Blackmore, formou logo após sua saída da ex-banda. "On Stage" é sem dúvida um dos melhores álbuns ao vivo da história do rock e traz músicas que marcaram o sucesso do Rainbow e Deep Purple, com uma formação clássica: Ronnie James Dio nos vocais, Jimmy Bain no baixo, Cozy Powell na bateria, Tony Carey nos teclados e o "chefe" e mago da guitarra, Ritchie Blackmore. E ainda conta com a impecável produção de Martin Birch. Preciso dizer mais alguma coisa?
Rock e Metal: os dez maiores Deuses dos RiffsClaudia Ohana: "Desculpa, mas eu arrasei" diz, sobre cover do Nirvana no Jô

Um pequeno trecho de "Over The Rainbow" (tema do filme "O Mágico de Oz") aquece o público para a entrada de "Kill The King", clássico absoluto da banda, presente em "Long Live Rock'n'Roll. Destaque total para o poder de voz do grandiosíssimo Ronnie James Dio, uma das maiores vozes de todos os tempos. Dio anuncia a segunda música, um medley de quase 12 minutos com "Man On The Silver Mountain" (presente no primeiro álbum), um blues beirando a perfeição com duelos entre Ritchie e Tony, e finalizando com Starstruck, música do álbum "Rising".

Uma obra-prima. Uma perfeição. E "Catch The Rainbow", a melhor música escrita pela dupla Blackmore/Dio, que ao vivo fica simplesmente... PERFEITA. São 15:36 de magia (a versão original tem pouco mais de 6 minutos), solos magníficos do grande Blackmore e a brilhante performance de Dio. O álbum já vale por essa música.

A quarta música do disco já é conhecida pelos fãs do Deep Purple. "Mistreated" é executada com total perfeição e competência. Essa versão tem 13:08(!!!). Destaque novamente para a dupla Dio/Blackmore. "Sixteenth Century Greensleeves", do primeiro álbum, é a penúltima música do cd. Hard rock bem feito, uma das melhores músicas do Rainbow. Uma marca registrada do "On Stage" é que todas as faixas do disco ficaram bem mais rápidas que as versões originais. "Man On The Silver Mountain" é um claro exemplo - ficou muito melhor que a versão original. "Still I'm Sad", original dos Yardbirds, está presente no primeiro álbum do Rainbow também. Energia, precisão e um solo de teclado perfeito marcam essa ótima música. Não pense duas vezes para comprar esse CD.

É um clássico que soa jovem, com incríveis mestres do rock.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Rock e Metal
Os dez maiores Deuses dos Riffs

Glenn Hughes: o que ele achou do Ronnie Romero no Rainbow?Todas as matérias e notícias sobre "Rainbow"

Metallica
Vídeo com covers de Ronnie James Dio

Ritchie Blackmore
Conquistando mulher jogando meia na cara

Loudwire
10 álbuns pesados dos 70's que não são do Black Sabbath

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Rainbow"

Claudia Ohana
"Desculpa, mas eu arrasei" diz, sobre cover do Nirvana no Jô

Dimebag
Relato e fotos inéditas do último Natal dele

Fotos de Infância
Gene Simmons, do Kiss, muito antes da fama

Phil Anselmo: flagrado pedindo a benção ao PapaSlash: "estive no fundo do poço entre 1996 e 2001"James Hetfield: Lars Ulrich tocava horrivelmente mal, mas era ricoRespeito aos músicos brasileirosSlipknot: Arlequina foi a show e descobriu que os fãs assistem novelaMetal Hammer: os maiores hits do rock eleitos em votação

Sobre Rodrigo Fernandes Campilho

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online