Kiss: em 2001, a jam com troca de provocações no palco

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Igor Miranda
Enviar correções  |  Comentários  | 

O início do século do Kiss não foi nada bacana. A banda estava em sua turnê de despedida, a "Farewell Tour", iniciada em março de 2000. A tour rodaria apenas pela América do Norte, mas, em 2001, o grupo decidiu retornar para uma série de shows no Japão e na Austrália.

Rock e Metal: Doze ótimos álbuns para iniciantes55Gore: o nome e o logotipo mais complicados da história

Imagem

Na ocasião, a situação já estava azeda entre os integrantes: o guitarrista Ace Frehley e o baterista Peter Criss, que haviam voltado em 1996, não queriam encerrar as atividades do grupo e desejavam melhorias no pagamento. Eles foram contratados e não recolocados como sócios da banda, como era na década de 1970.

Os chefes Paul Stanley e Gene Simmons optaram por encerrar o Kiss mesmo assim. E o contrato de Peter Criss só ia até o fim do ano 2000. Em 2001, ele já não integrava mais a banda.

Dessa forma, para a parte da turnê em Japão e Austrália, Eric Singer foi convidado para ocupar a vaga de Peter Criss. Sozinho contra os "patrões", Ace Frehley resolveu causar durante uma das apresentações dessa turnê.

Ao longo desses shows, era comum que o Kiss fizesse uma jam com algumas músicas, já no bis. Só que, em uma das ocasiões, o momento descontraído tomou uma proporção diferente. O clima ruim entre os músicos foi representado enquanto eles tocavam e interagiam, com alfinetadas e provocações.

Veja:

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Na ocasião registrada no vídeo acima, a jam começa um pouco confusa, com Ace Frehley puxando o riff de "Parasite" na guitarra enquanto Paul Stanley falava com a plateia. Eric Singer o acompanha na bateria. O restante dos músicos se veem obrigados a tocarem um trecho da música.

Depois, Ace Frehley volta a resgatar uma música - desta vez é "New York Groove", de seu disco solo, lançado em conjunto com os demais integrantes do Kiss em 1978. Ao fim, Ace cumprimenta a plateia, enquanto Gene Simmons o observa de forma nada amigável.

Apesar de ser apenas um músico contratado para aquela ocasião, Eric Singer também se sentiu no direito de puxar "Strutter". Mas esta música foi bem recebida: além de ser figurinha carimbada dos repertórios, é uma composição de Paul Stanley, um dos chefes, enquanto as duas anteriores eram de autoria de Ace Frehley.

O problema é que Ace Frehley começa a errar os arranjos de "Strutter" enquanto a toca. Os equívocos são facilmente perceptíveis. Para a sorte do Spaceman, a música acaba.

Gene Simmons já não consegue mais esconder a sua insatisfação com Ace Frehley. Ele olha diretamente para o guitarrista, que parece não se importar. Frehley logo puxa outra música: "She".

Ao fim da canção, Simmons não se contém e alfineta o colega guitarrista. "O que a banda de Ace Frehley quer tocar agora?", questiona o Demon. Com uma expressão facial pouco amigável, Frehley responde com o riff de outra música de sua autoria: "Rocket Ride".

Somente Eric Singer consegue o acompanhar de fato. Em determinado momento, Gene Simmons diz para Ace Frehley cantar, mas o pedido é recusado. Na tentativa de acalmar os ânimos, Paul Stanley finaliza o momento "jam" com "Mr. Speed", música que Frehley, aparentemente, não sabe tocar.

No fim das contas, a turnê chegou ao fim em abril de 2001. Em uma entrevista, Ace Frehley havia dito que, após essa minitour, os cinco shows finais da carreira do Kiss aconteceriam no Madison Square Garden, nos Estados Unidos. As apresentações, no entanto, foram canceladas.

O Kiss decidiu retomar suas atividades em 2002, já sem Ace Frehley, mas com Peter Criss de volta. Tommy Thayer assumiu a guitarra e o grupo partiu para a gravação do CD/DVD Symphony: Alive IV e da realização da turnê World Domination Tour.

Peter Criss acabou por sair novamente do grupo, naquele mesmo ano, e foi substituído em definitivo por Eric Singer. A formação com Thayer e Singer segue até hoje.

Comente: Qual você considera a forma correta de bandas resolverem suas desavenças?

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Rock e Metal
Doze ótimos álbuns para iniciantes

Ace Frehley: músico lançará disco autoral e inédito em breveAce: Com ele é rock'n'roll a noite inteira e festa todos os diasTodas as matérias e notícias sobre "Kiss"

Gene Simmons
Ele recusou papel em filme para manter imagem de mau

Gene Simmons
"Tenho inveja de Deus. Eu quero tudo!"

Kiss
Gene Simmons diz qual a melhor formação e o melhor disco da banda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 03 de março de 2017

Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Kiss"

55Gore
O nome e o logotipo mais complicados da história

Sexo Anal
Saiba onde encontrar esse prazer no Rock

Na Mira do Regis
Farsa do playback no "Superstar" é desmascarada

Claudia Ohana: "Desculpa, mas eu arrasei" diz, sobre cover do Nirvana no JôDimebag: relato e fotos inéditas do - bizarro - último Natal deleFotos de Infância: Gene Simmons, do KissOs roqueiros mais chatos das redes sociaisMaxim: odeiam gays, mas "perdoam" Freddie Mercury e Rob HalfordZakk Wylde: cinco momentos insanos do guitarrista

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online