Lemmy: "49% Motherfucker, 51% Son Of A Bitch"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar correções  |  Comentários  | 

Perguntaram para o Lemmy: "Se a sua vida fosse um filme, qual seria o final?" Ele respondeu: "Eu dando tchau no topo de uma montanha, com os dizeres 'Enganei vocês, seus trouxas!'". O líder do Motörhead poderia ser um coadjuvante do Monty Python, ou sua história seria uma continuação do Spinal Tap, mas não é o caso do "49% Motherfucker, 51% Son Of A Bitch", o documentário mais bem feito dessa lenda do Rock ´N Roll.

Saxon: Novo álbum em 2018 e homenagem a LemmyBruno Sutter: ouça em primeira mão o 1º single, "The Best Singer in the World"

Todos sabem que Lemmy sempre foi a alma do Motörhead, mas o que ninguém sabe mesmo é como ele vive fora dos holofotes. Quem imaginou ele em uma mansão cara, cheia de frescuras que só os rockstars sabem agir, saiba que o senhor de 65 anos mora em um apê alugado, em LA, e não sai com seguranças, nem com carros importados. Nesse documentário, Lemmy mostra a cara e as perebas o que ele realmente é: somente Lemmy Kilmister, o cara tímido, que quase não fala muito, mas quando ele empunha seu baixo Rickenbacker, seu microfone no canto da boca, aquelas roupas tipo cowboy motoqueiro, aí é que a história muda de figura.

Vários artistas rasgam seda pra falar desse ícone, como Alice Cooper, Ozzy, Slash, Kat Von D, Dee Snider, Billy Bob Thorton, Triple H, Dave Ghrol, até mesmo os caras do Metallica, que o tiraram de LA para tocar Damage Case. Fantástico! Lemmy também dá sua canja no projeto HeadCat, um Rockabilly mais pesado. Até mesmo o filho dele, Paul Inder, aparece na bagunça.

Lemmy possui uma coleção com o que existe de mais impossível de se conseguir: armas, acessórios, cartazes, tanques de guerra, canhões, até mesmo acessórios nazistas. E mais, ele chegou até mesmo a dirigir um tanque de verdade. E depois dizem que ele é nazista. Como ele diz: ¨Tem museus com mais merda que aqui!¨.

Mas o mais interessante é que ele viu os Beatles em início de carreira, foi roadie do Jimi Hendrix (isso todos já sabemos!), foi expulso do Hawkwind por abuso de drogas...

Dave Grohl tinha razão. Foda-se Keith Richards, enquanto os rockstars se sentem mais rockstars com seus jatinhos particulares, Lemmy anda por aí, bebendo sua Jack com Coca e grava seu próximo disco do Motörhead.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Motörhead
Pela 1ª vez, Mikkey Dee visita estátua de Lemmy

Saxon: Novo álbum em 2018 e homenagem a LemmyBlend Guitar: em vídeo, as dez maiores bandas de Heavy MetalRock e Metal: em vídeo, as 10 despedidas mais épicas da históriaTodas as matérias e notícias sobre "Motorhead"

Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1982

Motorhead
Gene Simmons lembra o "coração de ouro" de Lemmy

Lemmy Kilmister
Família contratou empresa especializada para criar sua urna

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 13 de junho de 2012

Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Motorhead"

Bruno Sutter
Ouça em primeira mão o 1º single, "The Best Singer in the World"

Heavy Metal
As vozes mais impressionantes segundo a Loudwire

Império Britânico
Músicos que negaram honrarias da Rainha da Inglaterra

Em 25/09/1980: John Bonham, do Led Zeppelin, morre após intoxicaçãoCinema: as 11 melhores bandas fictícias das telonasChildren Of Bodom: "o Slipknot detona!", diz Alexi LaihoBruce Dickinson: cantando Tom Jones em programa de TVBaixo: afinação tradicional x 3 afinações malucasPattie Boyd: o infernal triângulo com George Harrison e Eric Clapton

Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don´t Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online