Presença de Palco: dicas para iniciantes‏

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Presença de Palco: dicas para iniciantes‏

Por Guto Heyerdahl

  | Comentários:

Antes de começarmos: sou vocalista de uma banda de Hard Rock. No época de formação e primeiros shows com a minha banda, me deparava com a seguinte questão: Como entreter a platéia com algo além da música. Isso me levou a uma pesquisa que durou aproximadamente três anos, entre leituras de biografias de estrelas do rock, assistir a inúmeros shows (a maior parte deles, infelizmente, na TV) e, claro, pesquisar sobre o assunto na internet. Com o tempo minha presença e atitudes em palco ficaram, modéstia à parte, muito boas e aí aconteceu comigo o que eu nunca esperava: Outras pessoas vieram me perguntar sobre isso e pedir dicas, mais ou menos como eu fiz no começo da minha banda, quase quatro anos atrás. Baseado em tudo o que eu disse pras pessoas que me perguntavam e em algumas convicções minhas, escrevi esse texto com dicas e conselhos para uma boa presença de palco e um show marcante para sua banda.

***Dicas gerais***

-Primeira e mais óbvia: Sinta a música. Seja a música. Você não está só tocando uma canção, você está passando uma mensagem.

- A movimentação é imprescindível. Banda que toca parada torna o show monótono e isso se deve ao seguinte: Quem quer somente escutar a música pode muito bem ouvi-la em casa, no carro, em fones de ouvido, ou seja, em virtualmente qualquer situação do dia-a-dia. O fato de a pessoa ter se deslocado para o show quer dizer que, além de ouvir a música, ela quer VER os músicos executando aquela peça e pede, em troca, um mínimo de animação dos músicos ao fazê-lo.

- Análoga à dica acima está a parte visual da banda. Figurinos, cenários (se possível) e até mesmo a disposição da banda em palco cria uma dinâmica visual com a platéia que contribui muito para a presença de palco. Por exemplo: O Glam Metal dos anos 80 usava suas roupas coloridas, lenços e maquiagens e aparatos de palco para passar ao mesmo tempo a imagem festiva e ‘happy-go-lucky’ dos músicos. Logo depois, buscando fugir dessa imagem, o Grunge usou de roupas casuais, simples e palcos pouco ou nada paramentados. Conclusão: O visual é importante por que ajuda a definir a imagem que a banda quer passar. E com o tempo percebe-se que tão poderosa quanto a imagem passada é a intenção passada.

Imagem
***Dicas para o vocalista***

- O vocalista é, claramente, o membro da banda com movimentação mais livre, já que suas mãos não estão presas a nenhum instrumento (a não ser que ele toque alguma coisa, mas aí valem mais as dicas para guitarrista/baixista). Ele pode e deve abusar de passos de dança, sem medo do ridículo. A interação com a platéia também é interessante, pedindo palmas um gritos ao longo de músicas e, caso perceba que eles sabem a letra, até mesmo pedindo para a platéia cantar em seu lugar alguns trechos da música (mas por favor, vocalista, tenha CERTEZA que a platéia sabe a letra, caso contrário teremos um mico terrível).

-Esta dica, apesar de estar classificada como para vocalistas, vale para a banda toda. Interação entre os membros é fundamental, assim como, claro a interação com a platéia. Isso vai desde interpretar de forma mais ou menos teatral a música que se está tocando.

Por exemplo, em uma música mais romântica, cante (e toque) como se o grande amor de sua vida realmente estivesse na platéia. Em uma música raivosa, aja como se o motivo de toda a sua raiva estivesse dois passos atrás de onde termina sua platéia, assim você olhara para o fundo da platéia e todos à sua frente vão se sentir de certa forma atingidos pelos seus gestos e/ou olhares.

Sobre a interação com a banda, vai desde se movimentarem no mesmo ritmo (preferencialmente, claro, o da música) até aquelas pequenas coisas que surgem depois de muito ensaio e conhecimento mútuo, como os olhares que se troca antes da entrada de diferentes partes da música ou aquele olhar de aprovação de um membro para o outro após uma música mais difícil ou que a banda goste mais de tocar.

Imagem
- Se você só canta em sua banda considere em algum momento do show tocar um instrumento. Eu sugiro um violão em uma música mais lenta, cria um clima interessante. Fazer isso quebra um pouco da rotina do show, evitando a dispersão da platéia.

*** Dicas para guitarrista / baixista ***

- Em momentos de destaque do seu instrumento (solos, intros e etc.) é muito válido que o instrumentista, seja ele baixista ou guitarrista, tome a frente do palco, como se realmente dissesse para seu público “Esse sou eu e isso é o que eu faço”. Pode parecer um pouco metido ou arrogante dito assim, mas o instrumentista deve sentir que aquele é o momento dele e que, ali, o mundo gira em torno dele.

- Tão ou mais importante quanto a interação vocalista/banda é a interação dos instrumentistas entre si. Uma pose muito comum no rock é quando dois ou três ficam frente à frente (ou, no caso de trios, dispostos como um triângulo) tocando suas partes e observando aos outros, como se estivessem se guiando ou simplesmente se divertindo juntos.

Outra comum é quando dois ou mais instrumentistas tocam se movimentando no mesmo ritmo, como dito nas dicas para vocalista.

Imagem
*** Dica para baterista***

- Em momentos em que a bateria é pouco ou nada presente o baterista pode aproveitar sua posição para pedir palmas, acenos ou qualquer outro tipo de participação do público. Além de chamar a atenção para um membro que normalmente é pouco visto em shows esta atitude cria uma certa simpatia com o público.

Sugiro ver alguns vídeos/shows das seguintes bandas, para entender algumas das dicas aqui expostas: Motley Crue, Bon Jovi, Lynyrd Skynyrd, Iron Maiden, Van Halen.

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Matérias e Biografias

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Guto Heyerdahl

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados.

Caso seja o autor, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas